Sintomas

Ao tentar ativar o Windows Vista ou Windows Server 2008, você recebe uma mensagem de erro semelhante a seguinte:
Erro de ativação: Código 0x8007232b
O nome DNS não existe
Ao tentar ativar o Windows 7, Windows 8 ou Windows Server 2012, você recebe uma mensagem de erro semelhante a uma das seguintes mensagens:

Mensagem de erro 1
O Windows não pode ser ativado.
O host do KMS (Serviço de Gerenciamento de Chaves) não foi encontrado no DNS (Sistema de Nomes do Domínio). Verifique com o administrador do sistema se o KMS foi publicado corretamente no DNS.
Erro: 0x8007232b
Descrição:
O nome DNS não existe.
Mensagem de erro 2
Erro: 0x8007007B
"O nome do arquivo, nome do diretório ou a sintaxe da etiqueta de volume está incorreto?
Este problema poderá ocorrer caso as seguintes condições forem verdadeiras:
  • Você usa uma mídia licenciada por volume para instalar um dos seguintes sistemas operacionais:
    • Windows 8
    • Windows 7
    • Windows Vista Enterprise
    • Windows Vista Business
    • Windows Server 2012
    • Windows Server 2008
    • Windows Server 2008 R2
  • O assistente de ativação não pode conectar ao computador host do Serviço de Gerenciamento de Chaves (KMS).
Se você usa o MSDN, TechNet ou MAPs, provavelmente você possui uma mídia licenciada por volume e será fornecido com uma Multiple Activation Key (MAK).

Resolução

Para resolver este problema, use um ou mais dos seguintes métodos, conforme adequado para sua situação.

Método 1: Usar um Chave de Ativação Múltipla ao invés da ativação KMS

Clique aqui para recolher ou expandir a seção
Recolher esta imagemExpandir esta imagem
Se a ativação KMS não será usada e se não houver um servidor KMS, a chave de produto deve ser alterada para um MAK. Para o Microsoft Developer Network (MSDN) ou TechNet, os SKUs listados abaixo da mídia são geralmente mídias licenciadas por volume e a chave do produto fornecida é uma chave MAK.

Alterar a chave do produto para uma MAK. Para fazer isso, siga estas etapas:
  1. Clique em Iniciar
    Recolher esta imagemExpandir esta imagem
    o botão Iniciar
    , em Todos os Programas, em Acessórios e clique com o botão direito do mouse em Prompt de Comando.
  2. Clique em Executar como administrador.

    Recolher esta imagemExpandir esta imagem
    Permissão Controle de Acesso de Usuário
    Se for solicitada uma senha de administrador ou uma confirmação, digite a senha ou forneça a confirmação.
  3. No prompt do comando, digite o seguinte comando e pressione Enter:
    slmgr -ipk xxxxx-xxxxx-xxxxx-xxxxx-xxxxx
    Recolher esta imagemExpandir esta imagem
    Observação Neste comando, o espaço reservado xxxxx-xxxxx-xxxxx-xxxxx-xxxxx representa sua chave de produto MAK.
Recolher esta imagemExpandir esta imagem

Método 2: Configurar um servidor host KMS para clientes para ativar

Clique aqui para recolher ou estender a seção
Recolher esta imagemExpandir esta imagem
A ativação do KMS exige que um servidor host KMS seja configurado para que os clientes possam realizar a ativação. Se não houver servidores hosts KMS configurados no ambiente, instale e ative um servidor host KMS usando uma chave apropriada de servidor host KMS. Depois de configurar um computador na rede para hospedar o software KMS, publique as configurações do DNS (Sistema de Nomes de Domínio). Para obter uma visão geral do processo de configuração do servidor de host KMS, vá para
Configurar um host KMS em um vídeo de máquina do Windows Server 2008 R2.


Para obter mais informações sobre como configurar um servidor KMS e como publicar as configurações DNS, vá para os seguintes sites da Microsoft:

Método 3: O cliente não pode localizar um host KMS na rede para ativação

Clique aqui para recolher ou estender a seção
Recolher esta imagemExpandir esta imagem
Se sua rede possui um computador host KMS configurado e se o cliente não pode localizar um host KMS na rede para ativação, siga estas etapas:
  1. Verifique se o computador está com o host KMS instalado e é ativado usando uma chave KMS registrada no DNS. Para fazer isso, siga estas etapas:
    1. Clique em Iniciar
      Recolher esta imagemExpandir esta imagem
      o botão Iniciar
      , em Todos os Programas, em Acessórios e clique com o botão direito do mouse em Prompt de Comando.
    2. Clique em Executar como administrador.

      Recolher esta imagemExpandir esta imagem
      Permissão Controle de Acesso de Usuário
      Se for solicitada uma senha de administrador ou uma confirmação, digite a senha ou forneça a confirmação.
    3. No prompt do comando, digite o seguinte comando e pressione ENTER: nslookup -type=all _vlmcs._tcp>kms.txt
    4. Abra o arquivo KMS.txt gerado pelo comando. Esse arquivo deverá conter uma ou mais entradas semelhantes à esta:
      _vlmcs._tcp.contoso.com                            SRV service location:
                        prioridade       = 0
                        peso         = 0
                        porta           = 1688
                        svr hostname   = kms-server.contoso.com
      
    5. Se houver entradas "_vlmcs" e se elas contiverem os nomes de host KMS esperados, vá para a seção "Método 4".
  2. Por padrão, um servidor host KMS registra dinamicamente um registro de serviço de DNS uma vez a cada 24 horas. Verifique o registro para determinar se o servidor host KMS está registrando com DNS. Para fazer isso, siga estas etapas:
    1. Clique em Iniciar, digite regedit e pressione Enter.
    2. Localize e clique na seguinte subchave do Registro:
      HKEY_LOCAL_MACHINE\SOFTWARE\Microsoft\Windows NT\CurrentVersion\SL
    3. Se a subchave DisableDnsPublishing estiver presente e possui o valor de 1, o serviço KMS não registra no DNS. Se a subchave DisableDnsPublishing estiver ausente, crie um novo valor DWORD chamado DisableDnsPublishing. Se o registro dinâmico é aceitável, altere o valor da subchave para 0. Para fazer isso, clique com o botão direito em DisableDnsPublishing, clique em Modificar, digite 0 na caixa Dados de valor e clique em OK.

    Recolher esta imagemExpandir esta imagem
    Observação Por padrão, essa chave do Registro tem um valor indefinido que faz com que o registro dinâmico ocorra a cada 24 horas.
Se o serviço do Servidor DNS não for compatível com atualizações dinâmicas ou se as atualizações dinâmicas não estiverem ocorrendo, o registro "VLMCS._TCP, SRV" poderá ser manualmente registrado. Para criar um registro de serviço KMS manualmente em um servidor DNS da Microsoft, siga estas etapas:
  1. No servidor DNS, abra o Gerenciador DNS. Para abrir o Gerenciador DNS, clique em Iniciar, clique em Ferramentas Administrativas e clique em DNS.
  2. Clique no servidor DNS onde você deve criar o registro de recurso de serviços.
  3. Na árvore do console, expanda Zonas de Pesquisa Direta, clique com o botão direito do mouse no domínio e, em seguida, clique em Outros Registros Novos.
  4. Role para baixo na lista, clique em Local do Serviço (SRV) e em Criar Registro.
  5. Digite as seguintes informações:
    • Serviço: _VLMCS
    • Protocolo: _TCP
    • Número da porta: 1688
    • Host que oferece o serviço: <FQDN_do_Host_KMS>
  6. Quando tiver terminado, clique em OK e em Concluído.
Para criar registros SRV manualmente no servidor DNS de acordo com o BIND 9.x inclua a seguinte informação ao criar o Registro.

Recolher esta imagemExpandir esta imagem
Observação Se a sua organização utilizar um servidor DNS que não seja Microsoft, você poderá criar os registros de serviço necessários contanto que o servidor DNS seja compatível com o BIND 9.x.
  • Nome = _vlmcs._TCP
  • Tipo = SRV
  • Prioridade = 0
  • Peso = 0
  • Porta = 1688
  • Nome do host = <FQDN ou um nome do host KMS>
Recolher esta imagemExpandir esta imagem
Observação Os campos Prioridade e Peso não são usados pelo KMS e são ignorados pelo cliente KMS. No entanto, eles devem ser incluídos no arquivo de zona.

Para configurar um servidor DNS BIND 9.x para oferecer suporte à publicação automática do KMS, configure o servidor BIND para habilitar atualizações de registro de recursos de hosts KMS. Por exemplo, adicione a seguinte linha à definição de zona em Named.conf ou em Named.conf.local:
allow-update { any; };
Recolher esta imagemExpandir esta imagem

Método 4: Atribuir manualmente um servidor KMS

Clique aqui para recolher ou expandir a seção
Recolher esta imagemExpandir esta imagem
Por padrão, os clientes KMS usam o recurso de descoberta automática e consultam o DNS à procura de uma lista de servidores que tenham publicado o registro _VLMCS na zona de associação do cliente. O DNS retorna a lista de hosts KMS em ordem aleatória. O cliente escolhe um host KMS e tenta estabelecer uma sessão nele. Se a tentativa funcionar, o cliente armazenará em cache o servidor e tentará usá-lo para a próxima tentativa de renovação. Se houver falha na configuração da sessão, o cliente escolherá outro servidor aleatoriamente. É altamente recomendável que você use o recurso de descoberta automática. No entanto, você poderá atribuir manualmente um servidor KMS. Para fazer isso, abra um prompt de comando elevado no cliente KMS. Para abrir um prompt de comando elevado, clique em Iniciar
Recolher esta imagemExpandir esta imagem
o botão Iniciar
, clique em Todos os programas, em Acessórios, clique com o botão direito Prompt de comando e clique em Executar como administrador.
Recolher esta imagemExpandir esta imagem
Permissão Controle de Acesso de Usuário
Se for solicitada uma senha de administrador ou uma confirmação, digite a senha ou forneça a confirmação.

Use os seguintes comandos para um prompt de comando elevado:
  • Para atribuir um host KMS usando o FQDN do host, digite o seguinte comando:
    cscript \windows\system32\slmgr.vbs -skms <FQDN_do_KMS>:<porta>
  • Para atribuir um host KMS usando o endereço IP da versão 4, digite o seguinte comando:
    cscript \windows\system32\slmgr.vbs -skms <IPv4Address><:port>
  • Para atribuir um host KMS usando o endereço IP da versão 6, digite o seguinte comando:
    cscript \windows\system32\slmgr.vbs -skms <IPv6Address><:port>
  • Para atribuir um host KMS usando o nome NETBIOS do host, digite o seguinte comando:
    cscript \windows\system32\slmgr.vbs -skms <NetbiosName><:port>
  • Para reverter para a descoberta automática em um cliente KMS, digite o seguinte comando:
    cscript \windows\system32\slmgr.vbs ?ckms
Recolher esta imagemExpandir esta imagem

Método 5: O cliente não pode resolver o nome DNS do servidor KMS ou não pode conectar ao servidor KMS.

Clique aqui para recolher ou estender a seção
Recolher esta imagemExpandir esta imagem
Se os métodos anteriores não tiverem solucionado o problema, o cliente pode estar com dificuldades para resolver ou conectar o servidor KMS. Se o cliente estiver com dificuldades para resolver o nome DNS do servidor KMS ou conectar o servidor KMS, siga estas etapas:
Recolher esta imagemExpandir esta imagem
Observação As etapas a seguir devem ser executadas em um cliente KMS que tenha encontrado o erro mencionado no título, a menos que informado de outra forma:
  1. No prompt de comando, digite o seguinte comando e pressione Enter:
    IPCONFIG /all
  2. Dos resultados do comando, observe o endereço IP atribuído, o endereço do servidor DNS e o endereço de gateway padrão.
  3. Verifique a conectividade IP básica para o servidor DNS usando o comando ping. Para fazer isso, execute o seguinte comando.
    ping <DNS_Server_IP_address>
    Recolher esta imagemExpandir esta imagem
    Observação Se este comando não fizer o ping no servidor, este problema deverá ser resolvido primeiro.

    Para obter mais informações sobre como resolver problemas de TCP/IP se não for possível fazer o ping no servidor DNS, consulte o tópico do Microsoft TechNet Resolver problemas de TCP/IP.
  4. Verifique se a lista de pesquisa do sufixo DNS primário contém o sufixo DNS do domínio registrado pelo host KMS.

    Para computadores que tenham ingressado no domínio, a descoberta automática de DNS do KMS exigirá que a zona do DNS contenha o registro de recurso de serviços referente ao host KMS. A zona do DNS é aquela que corresponde ao sufixo DNS primário do computador ou ao domínio do DNS do Active Directory.

    Para computadores do grupo de trabalho, a descoberta automática de DNS do KMS exigirá que a zona do DNS contenha o registro de recurso de serviços referente ao host KMS. A zona do DNS é aquela que corresponde ao sufixo DNS primário do computador ou ao nome de domínio do DNS atribuído pelo protocolo DHCP. Esse nome de domínio é definido pela opção que contém o valor de código de 15, conforme definido pela RFC (Request for Comments) 2132.
  5. Verifique se os registros de serviço do host KMS estão registrados no DNS. Em um prompt de comando elevado, digite o seguinte comando e pressione Enter:
    nslookup -type=all _vlmcs._tcp>kms.txt
  6. Abra o arquivo kms.txt que foi gerado por esse comando. Esse arquivo deverá conter uma ou mais entradas semelhantes à esta:
    _vlmcs._tcp.contoso.com                            SRV service location:
                      prioridade       = 0
                      peso         = 0
                      porta           = 1688
                      svr hostname   = kms-server.contoso.com
    
    Verifique o endereço IP, o nome do host e a porta do host KMS.

    Recolher esta imagemExpandir esta imagem
    Observação Se o comando nslookup encontrar o host KMS, isso não significará que o cliente DNS poderá encontrar o host KMS. Se o comando nslookup encontrar o host KMS e, se ainda assim você não puder ativar o servidor do host KMS, verifique as outras configurações, como o sufixo DNS primário e a lista de pesquisa do sufixo DNS.

    Recolher esta imagemExpandir esta imagem
    Observação Os registros de serviço são registrados na zona do DNS que corresponde à participação no domínio do host KMS. Por exemplo, suponha que um host KMS ingresse no domínio de contoso.com. Nesse cenário, o host KMS registra seu registro SRV VLMCS._TCP sob a zona do DNS contoso.com. Sendo assim, o registro VLMCS._TCP.CONTOSO.COM é criado. Se os clientes estiverem configurados para usar uma zona do DNS diferente, publique automaticamente o KMS em vários domínios DNS. Para fazer isso, siga estas etapas:
    1. Faça logon em um host KMS.
    2. Abra um prompt de comando com privilégios elevados. Para isso, clique em Iniciar, em Todos os Programas, em Acessórios, clique com o botão direito do mouse em Prompt de Comando e, em seguida, em Executar como administrador.

      Recolher esta imagemExpandir esta imagem
      Permissão de Controle de Conta de Usuário
      Caso uma senha de administrador ou uma confirmação seja solicitada, digite a senha ou forneça uma confirmação.
    3. No prompt de comando, digite Regedit.exe e pressione ENTER.
    4. Localize e clique na seguinte chave do Registro:
      HKEY_LOCAL_MACHINE\SOFTWARE\Microsoft\Windows NT\CurrentVersion\SL
    5. No painel da árvore, clique em SL. Clique com o botão direito do mouse em uma área em branco no painel de detalhes, aponte para Novo e clique em Valor de Sequência Múltipla.
    6. Digite DnsDomainPublishList como o nome para o novo valor e pressione ENTER.
    7. Clique com o botão direito do mouse no novo valor de DnsDomainPublishList e em Modificar.
    8. Na caixa de diálogo Editar Sequência Múltipla, digite cada sufixo de domínio DNS publicado pelo KMS em uma linha separada e clique em OK.

      Recolher esta imagemExpandir esta imagem
      Observação No Windows 7 e no Windows Server 2008 R2, o formato DnsDomainPublishList é diferente.

      Para obter mais informações, consulte o Guia de referência técnica de ativação de volume
    9. Reinicie o serviço de licenciamento de software usando a ferramenta administrativa Serviço. Essa operação criará os registros de serviço.
  7. Verifique se o nome do host retornado na última etapa pode ser resolvido usando um método típico no cliente KMS. Quando o nome for resolvido, verifique também se o endereço IP retornado está correto. Se qualquer uma dessas verificações falhar, investigue o problema de resolução de cliente DNS.
  8. Se tentarmos usar o recurso de descoberta automática do KMS, execute o seguinte comando de um prompt de comando elevado para limpar todos os nomes de host KMS anteriormente armazenados em cache:
    cscript C:\Windows\System32\slmgr.vbs ?ckms
  9. Se achar que está com um problema de registro de serviço, você poderá solucionar o problema usando um dos comandos documentados na seção "Método 4" para especificar estaticamente um host KMS. Os comandos a seguir podem ser usados para determinar se isso é um problema de resolução de nome ou um problema de registro de serviço. Se nenhum desses comandos resolver o problema, uma porta pode estar bloqueada ou um host pode estar inacessível, o que será discutido na próxima etapa.

    Execute primeiro os seguintes comandos:
    cscript \windows\system32\slmgr.vbs -skms <KMS_FQDN>:<port>
    cscript \windows\system32\slmgr.vbs ?ato
    Se estes comandos resolverem o problema, o problema é com um registro SRV e exige resolver o problema do registro SRV.

    Se estes comandos não resolverem o problema, execute os seguintes comandos:
    cscript \windows\system32\slmgr.vbs -skms <IP Address>:<port>
    cscript \windows\system32\slmgr.vbs ?ato
    Se estes comandos resolverem o problema, provavelmente é um problema de resolução de nome.
  10. A porta TCP 1688 é usada para a comunicação de ativação entre o cliente KMS e o host KMS. Se a comunicação parecer estar bloqueada, verifique as configurações de firewall ou qualquer outro elemento que possa bloquear a porta TCP 1688.
Recolher esta imagemExpandir esta imagem

Para obter mais informações

Ao usar uma mídia licenciada de volume para instalar o Windows 8, Windows 7, Windows Vista Enterprise, Windows Vista Business, Windows Server 2012 ou Windows Server 2008, o processo de instalação usa uma chave de produto genérica. Ao tentar ativar o Windows 8, Windows 7, Windows Vista Enterprise, Windows Vista Business, Windows Server 2012 ou Windows Server 2008, o assistente de ativação usa o DNS para localizar um computador baseado em Windows 8, Windows 7, Windows Vista, Windows Server 2012 ou Windows Server 2008 executando o software KMS. Quando o assistente consulta o DNS e não encontra a entrada DNS para o computador host de KMS, o assistente relata a mensagem de erro. Se você tiver um computador host KMS configurado, as entradas DNS corretas não serão visualizadas pelo computador cliente. Se você não tiver um computador host KMS configurado, você deverá configurar um computador host KMS ou alternar para um método de chave do produto MAK para ativar sua instalação de licenciamento por volume.

O Microsoft Developer Network (MSDN) e Microsoft TechNet oferecem mídia licenciada de volume para SKUs do Windows Server 2008, do Windows Server 2008 R2, do Windows Server 2012, do Windows Vista Enterprise, do Windows 8 Enterprise e do Windows 7 Enterprise. A mídia de licenciamento por volume não solicitará uma chave do produto durante a instalação. Se a chave do produto não for alterada para a chave do MSDN, uma mensagem de erro será exibida quando você tentar ativar o sistema operacional. Se você usar a mídia MSDN ou TechNet, você deve alterar a chave de produto para a chave de produto MSDN. Use a subseção "Método 1" da seção "Resolução" para alterar a chave do produto.

Recolher esta imagemExpandir esta imagem
Observação A chave do produto do MSDN ou TechNet para o Windows Server 2012, Windows Server 2008, Windows Server 2008 R2, Windows Vista Enterprise, Windows 8 Enterprise ou Windows 7 Enterprise é a chave de produto MAK. 

Referências

Para obter mais informações sobre a Ativação de Volume, consulte o artigo da Base de Dados de Conhecimento da Microsoft 929712: Informações sobre Ativação de Volume para Windows Vista, Windows Server 2008, Windows Server 2008 R2 e Windows 7

Para obter mais informações sobre o licenciamento de volume, vá para o site de Licenciamento de Volume da Microsoft .

Para obter mais informações sobre como ativar cópias do Windows Vista ou Windows Server 2008 instaladas usando a mídia licenciada de volume, vá para o site Ativação do produto e informação da chave .

Sobre este artigo

ID do artigo: 929826
Última revisão: segunda-feira, 29 de dezembro de 2014
A informação contida neste artigo aplica-se a:: Windows 8 Enterprise, Windows 8 Enterprise N, Windows Server 2012 Datacenter, Windows Server 2012 Foundation, Microsoft Hyper-V Server 2012, Windows Server 2012 Standard, Windows 7 Enterprise, Windows 7 Enterprise N, Windows Server 2008 R2 Datacenter, Windows Server 2008 R2 Datacenter without Hyper-V, Windows Server 2008 R2 Enterprise, Windows Server 2008 R2 Enterprise without Hyper-V, Windows Server 2008 R2 Foundation, Windows Server 2008 R2 Standard, Windows Server 2008 R2 Standard without Hyper-V, Windows Vista Business, Windows Vista Enterprise, Windows Vista Business 64-bit edition, Windows Vista Enterprise 64-bit edition, Windows Server 2008 Standard, Windows Server 2008 Enterprise, Windows Server 2008 Standard without Hyper-V, Windows Server 2008 for Itanium-Based Systems, Windows Server 2008 Enterprise without Hyper-V
Você gostaria de ter comentários sobre este artigo?
 
Get more support from smallbusiness.support.microsoft.com

Contact us for more help

Contact us for more help
Connect with Answer Desk for expert help.